< lovewinteer

(Source: neuralista)

Em 4/02/2014 Via | Dê like | reblog this post!

(Source: boasvibes)

Em 4/02/2014 Via | Dê like | reblog this post!

(Source: barbiedoinstagram)

Em 4/02/2014 Via | Dê like | reblog this post!
Eu amo você. Eu sou quem eu sou por sua causa. Você é toda a razão, toda a esperança e todos os sonhos que eu já tive na vida, e aconteça o que acontecer no futuro, cada dia que estamos juntos é o melhor dia da minha vida. Serei sempre sua. E você, meu querido, será sempre meu.

Diário de uma Paixão.          (via delator)

(Source: classificar)


Em 7/10/2013 Via | Dê like | reblog this post!

(Source: jesussavesyou)

Em 6/09/2013 Via | Dê like | reblog this post!
Alguém tem alguma imagem de coração bem fofa para me enviar? Quero colocar num vídeo para o meu namorado! rs :D

Em 16/08/2013 | Dê like | reblog this post!
Tom tem 2 anos e é autista. Ele não é diferente de ninguém. É como deveríamos ser: vulneráveis. Tom não mente, não engana, não se protege como a gente. Um menino inteligente ao extremo. Sua inteligência é sensibilidade. Não descansa um minuto de sentir. De piscar comparações. De fazer operações matemáticas e musicais. Uma pomba na janela é um terremoto. Um tombo na bicicleta é um colisão de estrelas. Mexer os cabelos é um aplauso. Não há suavidade disponível para sua absorção. O conhecimento é feito por descobertas chocantes que exigem a mobilização do corpo inteiro. É como se toda a lembrança fosse sublinhada. É como se toda a observação fosse inesquecível. Tom me encara de lado, seu ouvido é que me olha. Ele busca não interromper o ritmo das coisas. Os objetos têm sangue. Os objetos têm porta-retratos. Os objetos têm rosto. Imagine se você realizasse tarefas escutando seu batimento cardíaco? Este é o autista. Com o ouvido de dentro e o ouvido de fora, simultâneos. A porta da sala bate na sala e no coração. O vento assobia na janela e no coração. Eu amo muito o Tom porque nunca vi um pai como Godá. Godá é aparentemente desajeitado, boêmio, bagunçado. Mas se dedica ao filho com uma delicadeza disciplinada que somente existe no interior dos animais selvagens. Sua paciência é um presépio inesperado no deserto. Ele explica três, quatro vezes, sem nunca alterar a doçura do timbre. Sem jamais apresentar irritação pela repetição. Ainda que esteja compondo ou ocupado com a vida adulta, para a respiração e se põe a conversar. Usa as mãos com gestos lentos de giz. Toda resposta é nova mesmo que seja antiga. A atenção pede a mirada firme e cúmplice, com duas colheres de açúcar. Tom pega o arroz com os dedos. Godá se aproxima e mostra que o garfo é mais divertido do que a mão. Tom volta a comer com a mão. Godá insiste que o garfo é uma extensão de boneco. Uma luva de robô. Tom entende por cinco minutos, e Godá rearticula a fábula acrescentando um detalhe a mais de ternura. Naquela casa, a noite é tarde demais, a biblioteca é longe demais. As histórias estão pousando a qualquer instante. Tom beija a televisão. Godá diz que a televisão muito perto machuca os olhos. Tom beija de novo a televisão. Godá pede beijo no lugar da televisão. O pai é um televisor que não prejudica a boca. Tom ri alto. E beija o pai. Para depois voltar a beijar a televisão.

Fabrício Carpinejar.   (via delator)

(Source: proferindo)


Em 16/08/2013 Via | Dê like | reblog this post!
"Felicidade é poder estar com quem você gosta em algum lugar"

Em 13/08/2013 | Dê like | reblog this post!
Você me envolve e me abraça de um jeito que só você sabe. Um abraço que, de tão apertado, me solta. E que, de tão solto, me prende. Um abraço que, de tão certo, encaixa meu coração no teu e me faz escutar cada palavrinha que você não consegue dizer enquanto fecha os olhos sorrindo. Um abraço que não me faz querer nenhum outro lugar no mundo para descansar meus cansaços e desfazer meu mau humor quase diário. Um abraço que me mostra o quanto toda a minha vida só começou a fazer sentido depois que conheceu a tua. E, mais ainda, depois que a tua resolveu ficar.

Plenitude. (via versificar)

(Source: sorriuosol)


Em 1/07/2013 Via | Dê like | reblog this post!
Imagina se anos mais tarde, nos livros de história estejam falando da “Revolução de 2013, a revolução que mudou o Brasil”

Em 17/06/2013 Via | Dê like | reblog this post!